João 15:1 “Eu sou a videira verdadeira, e meu Pai é o lavrador.”

Jesus diz: “Eu sou”. Quando Moisés teve um encontro sobrenatural, na sarça ardente, e Deus mandou-o a Faraó para libertar o Seu povo, a revelação do Nome foi “Eu Sou”. Jesus, também, disse: “Eu sou o caminho, Eu sou a verdade, Eu sou a vida, Eu sou a ressurreição”. Jesus é o Grande Eu Sou. Ele diz: “Eu sou a videira verdadeira”.

Se a videira é verdadeira, poderá haver a possiblidade de alguém lhe apresentar outra videira, mas Jesus é a única videira verdadeira. Igualmente, Jesus é o único caminho e não há outro caminho para ir a Deus. Jesus é verdadeiro e genuíno e, da mesma forma, procura a genuidade e verdade do nosso coração.

João 4:23 “Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade, porque o Pai procura a tais que assim o adorem. Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade.” 

O Pai procura verdadeiros, genuínos adoradores que O adorem e amem de verdade. Então, existe a possibilidade de existirem falsos adoradores, mas estes não podem trazer nem a glória, nem o poder de Deus. Apenas os verdadeiros adoradores o podem fazer.

João 15:1 “Eu sou a videira verdadeira, e meu Pai é o lavrador.”

Vemos Jesus, o Grande Eu Sou e vemos o Pai que cuida da videira, que a nutre.

João 15:2 “Toda vara em mim que não dá fruto, a tira; e limpa toda aquela que dá fruto, para que dê mais fruto.”

Toda a vara, em Cristo, que não dá fruto, o Pai a tira. Mas a ideia principal é que Deus deseja que demos mais fruto. Jesus é a videira, nós os ramos. Se não estivermos ligados à videira, não podemos receber a vida de Jesus. Não há outra forma de receber a vida de Cristo, a não ser estar ligado a Ele. A vida que vem de Deus, vem através de Cristo e flui para nós pelo poder do Espírito Santo. Esta vida só flui para aqueles que têm Cristo como Senhor e Salvador.

Na verdade, Jesus é a videira e nós fomos excertados na videira. Toda a pessoa que tem Cristo na sua vida, deve desenvolver-se nela o fruto do Espírito (amor, paz, alegria, benignidade, bondade, …). Portanto, à medida que caminhamos ligados à Videira, Ela vai trazendo a Sua própria natureza, o Seu próprio caráter, à nossa própria vida.

“À medida que és nutrido pela Videira e pelo cuidado do Pai, a tua vida vai-se tornando parecida com Cristo, na forma de agir, de caminhar, na forma de pensar… Ou seja, vais sendo transformado pelo poder de Deus.”

Pastora Gena Ferreira

No natural, todos os anos a videira tem de ser podada. Há ramos que têm de ser tirados para que a videira se possa continuar a desenvolver e dar frutos.

Repare, há ramos que já dão fruto. O primeiro fruto que o cristão dá é o arrependimento, porque antes de conhecermos Cristo todos eramos pecadores por natureza. Mas Jesus veio para nos reconciliar com o Pai.

No nosso caminhar da fé, há coisas que temos que permitir que o Pai tire, porque atrapalham a nossa fé, a nossa comunhão e intimidade com Deus e, ainda, atrapalham o fluir do Espírito Santo e as bênçãos de Deus de chegar à nossa vida.

Se tu já dás fruto, Deus vai limpar-te para que dês ainda mais fruto.

João 15:3  “Vós já estais limpos pela palavra que vos tenho falado.”

Jesus disse aos Seus discípulos que eles já estavam limpos. Quem, também, nos limpa é a Palavra de Deus. Logo, não podemos dissociar a nossa vida da Palavra. Quando lês, caminhas, ouves, cantas a Palavra, a tua mente fica fechada ao negativismo e a Presença de Deus chega à tua vida para trazer a vida de Cristo.

João 15:4 “Estai em mim, e eu, em vós; como a vara de si mesma não pode dar fruto, se não estiver na videira, assim também vós, se não estiverdes em mim.”

É necessário estarmos em Jesus e Ele em nós. A vara sem a videira não pode dar fruto. Se quer dar frutos de fé, de vitória, de salvação tem de estar em Jesus. Se não permanecermos ligados à Videira vamos secar-nos. É necessário caminhar com Jesus. Ele disse aos Seus discipulos para orarem e vigiarem. Para nós vencermos a adversidade precisamos de orar. Ao caminharmos com Jesus, orarmos, lermos a Bíblia, termos comunhão com Deus, Ele capacitar-nos-à.

A unção do Espírito Santo tem o poder para destruir o jugo. Se o inimigo te quer prender a algo errado, a unção vem para despedaçar. Quando temos comunhão, a unção destrói o jugo, cura e liberta. Quando Cristo entra na nossa vida, Ele vem para libertar-nos do cativeiro do diabo.

João 15:5-7  “Eu sou a videira, vós, as varas; quem está em mim, e eu nele, este dá muito fruto, porque sem mim nada podereis fazer. Se alguém não estiver em mim, será lançado fora, como a vara, e secará; e os colhem e lançam no fogo, e ardem. Se vós estiverdes em mim, e as minhas palavras estiverem em vós, pedireis tudo o que quiserdes, e vos será feito.”

Além de estar em Jesus, é necessário que a Palavra esteja em nós. Quando estamos ligados à Videira, não pedimos nada que seja contra a vida da Videira, nem fora da Palavra da Videira. Então, podemos pedir tudo o que esteja de acordo com a Palavra de Deus.

Quando vivemos na Videira, os nossos pensamentos são ajustados, a nossa forma de viver é ajustada à maneira de viver de Jesus, pois Ele é vida e a Sua vida passa para nós.

 

João 15:8-9, 11 “Nisto é glorificado meu Pai: que deis muito fruto; e assim sereis meus discípulos. Como o Pai me amou, também eu vos amei a vós; permanecei no meu amor. Tenho-vos dito isso para que a minha alegria permaneça em vós, e a vossa alegria seja completa.” 

 

Salmo 1:1-6 “Bem-aventurado o varão que não anda segundo o conselho dos ímpios, nem se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores. Antes, tem o seu prazer na lei do Senhor, e na sua lei medita de dia e de noite. Pois será como a árvore plantada junto a ribeiros de águas, a qual dá o seu fruto na estação própria, e cujas folhas não caem, e tudo quanto fizer prosperará. Não são assim os ímpios; mas são como a moinha que o vento espalha. Pelo que os ímpios não subsistirão no juízo, nem os pecadores na congregação dos justos. Porque o Senhor conhece o caminho dos justos; mas o caminho dos ímpios perecerá.”

 

O Homem feliz toma o conselho de Deus para a sua vida e não dos ímpios. Não fica parado no caminho dos pecadores porque senão o seu ramo da Videira vai secar. O prazer, o anelo do Homem feliz é a Palavra de Deus. Quando ele começa a pensar os pensamentos de Deus, ele é elevado acima dos pensamentos naturais. Então, tudo quanto fizer prosperará.

 

Fomos excertados na videira, isso é sobrenatural. Nós somos sobrenaturais, a igreja é sobrenatural, pois tem a vida de Cristo que é sobrenatural. Quando recebemos Jesus, nascemos de novo em nosso espírito, pelo Espírito Santo, isso, também, é sobrenatural. Assim, permite que o sobrenatural se mova em ti. Permite que a vontade de Deus seja feita na tua vida.

 

Pode rever a última lição desta série no vídeo que disponibilizamos abaixo, ou ouvir o podcast em: https://anchor.fm/apantonioferreira

 

 

 

Phone: +351 234 308 422
3800-587 Cacia - Aveiro
Rua da Paz, Nº 263, Lote 9