O apóstolo Pedro aconselha-nos a reagir aos ataques do inimigo com sabedoria e fé. Por mais difíceis que sejam nossas batalhas, podemos ter certeza de que, se confiarmos em Deus, venceremos.

I Pedro 5: 6-10 “Humilhai-vos, pois, debaixo da potente mão de Deus, para que, a seu tempo, vos exalte, lançando sobre ele toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós. Sede sóbrios, vigiai, porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar; ao qual resisti firmes na fé, sabendo que as mesmas aflições se cumprem entre os vossos irmãos no mundo. E o Deus de toda a graça, que em Cristo Jesus vos chamou à sua eterna glória, depois de haverdes padecido um pouco, ele mesmo vos aperfeiçoará, confirmará, fortificará e fortalecerá.”

Todos os nossos medos, cuidados, preocupações devem ser prontamente lançados sobre Jesus, pois Ele deu-nos a arma mais poderossa contra o inimigo. O Seu Nome tem poder no Céu, na Terra e debaixo da Terra. Quando pronunciamos o nome de Jesus Cristo estamos a disparar balas contra o inimigo. Tudo tem de obedecer ao Nome de Jesus.

O diabo anda ao derredor, procurarndo um momento para atacar-nos. Contudo, temos de agarrar-nos a Deus de tal forma que o inimigo não possa tirar-nos dos braços do Pai. Por isso, devemos estar em constante vigilância.

A adversidade ataca constantemente a nossa fé. As más notícias, catástrofes e problemas estão gradualmente a esgotar as nossas convicções. A maioria dos personagens da Bíblia estava cercada de dificuldades, mas colocaram sua esperança nas promessas do Senhor e isso deu-lhes forças para lutar até alcançá-los.

 

Hebreus 11: 1-3  Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam e a prova das coisas que se não veem. Porque, por ela, os antigos alcançaram testemunho. Pela fé, entendemos que os mundos, pela palavra de Deus, foram criados; de maneira que aquilo que se vê não foi feito do que é aparente.”

A nossa fé deve permanecer firme no que não vemos, tendo plena convicção de que algo vai acontecer. Não devemos apenas ter fé para suportar as adversidades, na medida em que acreditamos que Deus pode dar-nos a vitória sobre qualquer problema. Não vamos acostumar-nos a conviver com as dificuldades, vamos confiar que o Senhor quer tirar-nos delas.

Para que a fé permaneça na nossa vida, devemos ter o cuidado de permanecer nos princípios de Deus. Sempre devemos estar firmes na fé e resistir ao inimigo.

Abraão não procurou um substituto para a promessa que Deus lhe tinha feito, mas esperou pacientemente que ela se cumprisse. Não podemos aceitar substitutos para as promessas que Ele nos fez, mas devemos seguir em frente, crendo que alcançaremos o que Ele prometeu.

 

Hebreus 11: 8-12 “Pela fé, Abraão, sendo chamado, obedeceu, indo para um lugar que havia de receber por herança; e saiu, sem saber para onde ia. Pela fé, habitou na terra da promessa, como em terra alheia, morando em cabanas com Isaque e Jacó, herdeiros com ele da mesma promessa. Porque esperava a cidade que tem fundamentos, da qual o artífice e construtor é Deus. Pela fé, também a mesma Sara recebeu a virtude de conceber e deu à luz já fora da idade; porquanto teve por fiel aquele que lho tinha prometido. Pelo que também de um, e esse já amortecido, descenderam tantos, em multidão, como as estrelas do céu, e como a areia inumerável que está na praia do mar.”

Quando convivemos com pessoas que não possuem a mesma promessa, essas pessoas afastam-nos de Deus, porque a fé gasta-se. Necessitamos estar ligados a Deus.

Muitas vezes, queremos garantir nosso futuro antes de seguir em frente. Há pessoas que exigem muitos sinais para tomar uma decisão. Abraão saiu de sua terra sem saber para onde ia, apenas com a certeza de que o Senhor estava com ele. Embora hoje não entendamos o que está a acontecer, temos de confiar que Sua presença está connosco sempre.

 

Romanos 4:17 “(como está escrito: Por pai de muitas nações te constituí.), perante aquele no qual creu, a saber, Deus, o qual vivifica os mortos e chama as coisas que não são como se já fossem.”

Abrão significa “o pai é exaltado”, mas o Senhor mudou o seu nome para Abraão, que significa “pai de multidões”.

Deus chamou-o assim, quando ainda não tinha um único filho, porque Ele acredita no potencial que colocou em nós. As coisas não precisam acontecer para que acreditemos, mas sim o contrário: devemos acreditar para que aconteçam.

Abraão não considerou o seu corpo quase morto, nem considerou a esterilidade de Sara, sua esposa. Ele concentrou-se no que Deus lhe tinha prometido.

 

Romanos 4:18-19 “O qual, em esperança, creu contra a esperança que seria feito pai de muitas nações, conforme o que lhe fora dito: Assim será a tua descendência. E não enfraqueceu na fé, nem atentou para o seu próprio corpo já amortecido (pois era já de quase cem anos), nem tampouco para o amortecimento do ventre de Sara.”

Focar-se no errado, no problema, é o que enfraquece nossa fé.

Em meio a tantas más notícias, sempre podemos encontrar uma promessa de Deus para fortalecer nossas convicções. Desde quando Deus faz uma promessa até que ela seja cumprida há um tempo de prova que pode passar, mas isso não deve nos desanimar. Se os nossos olhos não virem o cumprimento de Suas promessas, acreditamos que nossos filhos verão. A melhor herança que podemos deixar para nossos descendentes é a fé e a confiança em Deus.

 

Romanos 4:20-22 “E não duvidou da promessa de Deus por incredulidade, mas foi fortificado na fé, dando glória a Deus; e estando certíssimo de que o que ele tinha prometido também era poderoso para o fazer.
Pelo que isso lhe foi também imputado como justiça.”

A dúvida é nossa inimiga, então temos de a expulsar da nossa vida.

A mesma fé que nos leva a cumprir Suas promessas, também nos ajuda no teste. Abraão até estava disposto a oferecer seu filho e, embora não entendesse o que Deus estava a pedir, ele confiava Nele, porque a sua fé estava em Deus.

O capítulo 11 de Hebreus fala-nos de heróis da fé. Ana era uma heroína da fé, ela orava porque queria um filho mesmo sendo estéril. Ela clamou a Deus até que Ele respondeu. Depois do seu filho nascer, Ana levou o seu filho para servir no templo. Isto fala-nos de crescimento e serviço. Ana confiava em Deus.

 

Hebreus 11:17-20 “Pela fé, ofereceu Abraão a Isaque, quando foi provado, sim, aquele que recebera as promessas ofereceu o seu unigênito. Sendo-lhe dito: Em Isaque será chamada a tua descendência, considerou que Deus era poderoso para até dos mortos o ressuscitar. E daí também, em figura, ele o recobrou. Pela fé, Isaque abençoou Jacó e Esaú, no tocante às coisas futuras.”

Por mais que tenhamos perdido nesta temporada, não podemos perder a fé de que vamos recuperar tudo sete vezes mais: trabalho, recursos, saúde, esperança e paz. Não fique com medo do que perdeu, diga ao inimigo que vai ser restituído sete vezes mais.

 

Lucas 22:31-32 “Disse também o Senhor: Simão, Simão, eis que Satanás vos pediu para vos cirandar como trigo. Mas eu roguei por ti, para que a tua fé não desfaleça; e tu, quando te converteres, confirma teus irmãos.”

Confiar em Deus, com os nossos olhos focados na meta, é a chave para receber as bênçãos.

 

Lucas 11: 23-29 “Quem não é comigo é contra mim; e quem comigo não ajunta espalha. Quando o espírito imundo tem saído do homem, anda por lugares secos, buscando repouso; e, não o achando, diz: Tornarei para minha casa, de onde saí. E, chegando, acha-a varrida e adornada. Então, vai e leva consigo outros sete espíritos piores do que ele; e, entrando, habitam ali; e o último estado desse homem é pior do que o primeiro. E aconteceu que, dizendo ele essas coisas, uma mulher dentre a multidão, levantando a voz, lhe disse: Bem-aventurado o ventre que te trouxe e os peitos em que mamaste! Mas ele disse: Antes, bem-aventurados os que ouvem a palavra de Deus e a guardam. E, ajuntando-se a multidão, começou a dizer: Maligna é esta geração; ela pede um sinal; e não lhe será dado outro sinal, senão o sinal do profeta Jonas.”

1. Jesus declara que é impossível permanecer neutro no conflito espiritual entre o Seu reino e o poder do mal. Aquele que não se une a Cristo na oposição a satanás e à iniquidade deste mundo, posiciona-se, na realidade contra Jesus Cristo. Cada um, ou está a lutar por Cristo e pela justiça, ou por Satanás e pela impiedade. As palavras de Jesus condenam qualquer intento de posição neutra ante a iniquidade, bem como obediência parcial.

2. O cristão na sua conversão deve, não somente ser liberto do pecado, mas também a partir daí, dedicar-se totalmente a Cristo, à oração, à retidão, à Palavra e ao recebimento da plenitude do Espírito Santo.

3. Satanás não deixa de atacar o crente após a sua conversão. Seu poder é uma ameaça contínua e incessante. A nossa proteção contra o pecado e Satanás vem pela nossa plena consagração a Cristo e o emprego de todos os meios de graça que nos são disponíveis através de Cristo.

4. O cristão que foi liberto de poderes demoníacos, porém se não renuncia totalmente ao pecado, não dá liberdade em sua vida ao Espírito Santo e está dando lugar ao retorno de espíritos malignos piores que os anteriores. A Bíblia diz que eles andam por lugares áridos, mas depois voltam para ver se a casa está limpa, vazia e adornada. A nossa vida deve estar cheia da Palavra de Deus para que os demónios não possam voltar.

 

Todos os heróis mencionados no livro de Hebreus 11 suportaram e triunfaram pela fé.

Hebreus 11: 11 “Pela fé, também a mesma Sara recebeu a virtude de conceber e deu à luz já fora da idade; porquanto teve por fiel aquele que lho tinha prometido.”

Não importa em que estágio da vida estejamos, tudo de que precisamos é acreditar que a Sua Palavra e Suas promessas são a verdade.

 

Pode ver o vídeo que disponibilizamos abaixo, ou ouvir o podcast em: https://anchor.fm/apantonioferreira

 

Phone: +351 234 308 422
3800-587 Cacia - Aveiro
Rua da Paz, Nº 263, Lote 9